jusbrasil.com.br
27 de Julho de 2017

Existe uma receita para ser um bom Advogado?

Paulo Abreu, Advogado
Publicado por Paulo Abreu
há 3 meses

Existe uma receita para ser um bom Advogado


Não, não existe meus caros.

Por mais que você pesquise, sua pegunta não terá uma resposta exata, aquela que deseja ler ou ouvir.

Aos novos advogados a primeira pergunta após a consagração do exame da OAB é, e agora por onde começar?

São tantos questionamentos, dúvidas, que procuramos uma receita ideal, ou seja, algum método que diga, faça isso ou aquilo, que terá sucesso.

Não meus caros, não existe este método, o que existe é a fórmula, cada caso é um caso.

A sua realidade difere a de muitos, o que é bom para um poderá ser ruim para o outro, a fórmula terá seu efeito contrário.

Poderá estar se perguntando, então o que fazer?

O que há no mercado, são vários cursos de aprimoramento, aplicativos, etc, com aqueles que você poderá identificar-se ou até mesmo nortear-se por ele, mas não é a receita definitiva.

Não meus caros, não existe a fórmula ideal para você, aquela que compra, paga no cartão, recebe um link pelo email e pronto, ao clicar nele terá sucesso, seu escritório expandirá na mesma velocidade que o email chegou até você, não, isso não existe.

Parece desanimador, você pensou que ao ler este artigo encontraria a resposta que tanto almeja, sinto muito, meu nobre amigo advogado, não irá encontrar nestas poucas palavras a resposta que tanto procura.

Onde está a resposta então?

Esta eu posso lhe dizer com toda força do meu coração, impulsionado pelo sangue que corre em minhas veias, DENTRO DE VOCÊ.

Somente você será capaz de responder o que deve fazer da sua vida, qual rumo certo a seguir, o que fazer da advocacia.

Nostálgico isso não é? Mas a pura realidade.

Por mais que você procure aconselhamentos, alguns até são válidos, mas não encontrará a resposta exata que tanto procura, ela não existe, posso lhe dizer com toda franqueza, não existe mesmo.

Podemos falar de investimentos, sim ótimo, mas me diga, cá entre nós, se você não tem seu escritório próprio, ou se tem, conseguiu com muito sacrifício, não tem "Paitrocinadores", vai investir como?

É meu caro, não é fácil não.

Quando aquelas dúvidas começarem a surgirem atreladas a insegurança, aquelas onde não terá o professor da faculdade como suporte para responde-las, ou, apoiar na sua decisão, o que fazer?

Poderia escrever um livro sobre tantas situações que enfrentei e que ainda as enfrento no dia a dia, elas surgem de maneiras diversas onde cada caso parece ser real e constante, advocacia não é matemática, onde dois mais dois, sempre serão quatro.

Na Advocacia sempre encontrará um que vai afirmar sua tese que poderá ser cinco, quanto a isto cabe recursos, e como faze-los?

E as influências processuais, a falta de ética, má vontade de certos funcionários, colegas do escritório ao lado, ou na mesma calçada, que estão angariando clientes a todo custo e formas, sabe como enfrentá-los? Pode reagir a isso? Isso a faculdade não lhe ensina.

Repito, a resposta exata a sua pergunta, está dentro de você, se ainda não a encontrou, procure-a com toda força.

Cursos, aperfeiçoamentos são essenciais, mas para chegar até eles, deverá definir qual rumo a seguir, é esta a resposta que deverá dar a si mesmo antes de iniciar, não seja um advogado medíocre, ou que viva na mesmice, seja um bom advogado.

Poderá perguntar-se, li o texto e não ajudou em nada, perfeito, pelo menos levou o nobre colega a refletir que rumo deve dar a sua advocacia, nada vem de graça, nada vem sem sacrifício.

Estude, se valorize, seja diferente, caridoso consigo mesmo e ao próximo, seja honesto acima de tudo, ético, mesmo que seu colega ao lado não o seja.

Desejo-lhe Boa Sorte na sua jornada, sucessos.

Não esqueça, existem pessoas torcendo muito por você, sua família.

1 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Bem colocado, Dr Paulo Abreu. Falando como um cliente em "potencial" (vários processos, como autor), nem o exame da Ordem, qualifica-o para ser um bom advogado. Durante toda minha militância nos fóruns da vida, nos escritórios dos amigos advogados, no Rotary, percebi que cada um deles, atuava de forma diferente, para ter sucesso na profissão. Um dos fatores que a maioria dos clientes desconhecem é a morosidade do nosso judiciário. Mesmo conhecendo o "caminho das pedras", ainda assim, não é fácil a lida com os "home da capa preta". Tenho uns dois processos na mesa de um Juiz, aguardando a quase ano, só para um simples despacho. A advogada, já não sabe mais o que fazer, principalmente porque nesse tempo já houve troca de juízes. O pior setor para seu trabalho é o criminal, julgo eu. Conhecer o caminho das pedras, atualizar-se sempre, ter bons relacionamentos na sociedade, não recusar boas parcerias, ser responsável no seu trabalho, definir-se por uma só área ou no máximo duas, SMJ, julgo (como cliente) ser alguns quesitos para um sucesso profissional. continuar lendo